Clima na França prenuncia um ano de vinhos bons ou excepcionais de Expand em ExpandBlog

Primeira fotogarfia publicada no artigo Clima na França prenuncia um ano de vinhos bons ou excepcionaisClima na França prenuncia um ano de vinhos bons ou excepcionais
de Expand publicado em ExpandBlog

Continuando a série de posts sobre a região e vinhos franceses, hoje iremos falar da expectativa dos grandes produtores franceses em relação a produção dos vinhos.

Os turistas podem estar achando deplorável o tempo úmido na França neste verão, mas o lado bom de todos os dias nublados na praia pode, no final, ser um ano de bom a “excepcional” para o setor vinícola francês.

Muitos especialistas em vinho dizem que somente a volta das fortes chuvas, tempestades, granizo ou pragas na última parte da temporada de maturação do fruto vai interromper o que parece ser uma colheita prestes a se beneficiar do clima atípico deste ano.

Produtores de todo o país encontraram um novo alento depois de um início fraco na temporada de maturação, o que os fez temer o pior.

A França é o maior exportador mundial de vinho, em valor. O setor emprega 120 mil pessoas e gera 18 bilhões de euros (25 bilhões de dólares) em receitas.

Durante a primavera seca deste ano, as videiras procuraram água e suas raízes penetraram fundo no solo, momento em que o crescimento das uvas é menos prioritário.

Quando veio a chuva, numa época em que os turistas ansiavam pelas praias ensolaradas, a água irrigou as videiras e colocou a safra de volta nos trilhos.

Jérôme Despey, diretor do setor de vinhos do órgão France AgriMer, da área agrícola e de pesca, disse que a colheita deve começar de 10 a 30 dias mais cedo e será superior em volume à de 2010.

Ele declarou recentemente à rádio Europe 1 que a estimativa é de uma safra de 47,6 milhões de hectolitros, ou seja, mais do que os 45,3 milhões de hectolitros de 2010.

Olivier de Moor é um produtor de vinho em Courgis, onde nasceu em uma família com tradição no setor. Estudou na escola de enologia de Dijon e conheceu a mulher, Alice, quando ambos trabalhavam para a uma grande propriedade perto de Chablis, a região que dá nome a esse conhecido vinho branco da Borgonha.

Eles produzem vinhos desde 1989 — Chablis, Bourgogne Chitry, Sauvignon Saint-Bris e o mais genérico Bourgogne Aligoté.

Produtor de vinho orgânico, De Moor, diz que o clima também o preocupou este ano.

Com raras exceções, pelo que ele se lembra, as colheitas sempre foram realizadas em outubro. “Assim que as videiras estão em plena floração, você sabe que a colheita será em 100 dias. Este ano isso aconteceu em 25 de maio, portanto, a colheita está prevista para fim de agosto e começo de setembro.”

Isso coloca este ano em paridade com as safras precoces dos anos “míticos” de 1893, 1976, 2003 e 2007.

Na região de Bordeaux, Yves Hostens-Picant tem um vinhedo de 42 hectares, a 24 quilômetros de Saint-Emilion, e produz vinhos sob a denominação Sainte-Foy Bordeaux. Ele e a mulher, Nadine, adquiriram a propriedade no final de 1986, de uma família que a possuía havia quase um século, mas estava produzindo para uma cooperativa.

Eles agora produzem na propriedade tintos, brancos e rosés com os rótulos Château de Hostens-Picant e Château du Grangeneuve.

Lá, também, o medo inicial deu lugar a esperança.

“As poucas chuvas de julho, seguidas pelas chuvas de agosto, deram-nos renovada esperança de uma safra de tamanho razoável porque, antes disso, a falta de água prenunciava uma grave falta de sumo”, afirmou Picant. “Se a segunda metade de agosto e setembro forem ensolaradas, podemos esperar não apenas um ano de boa qualidade, mas talvez até mesmo um ano excepcional.”

Fonte: Estadão
Editorial: Notícias

Artigo original: Clima na França prenuncia um ano de vinhos bons ou excepcionais de Expand publicado [dia December 13, 2011 at 08:21PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios