Rhône compete com os vinhos de Bordeaux e Borgonha de (autor desconhecido) em O GLOBO » Blogs » Enoteca

Primeira fotogarfia publicada no artigo Rhône compete com os vinhos de Bordeaux e BorgonhaRhône compete com os vinhos de Bordeaux e Borgonha
de (autor desconhecido) publicado em O GLOBO » Blogs » Enoteca

Enviado por Bruno Agostini

25.04.2012

|

09h29m

Rhône compete com os vinhos de Bordeaux e Borgonha

O Rio Rhône nasce nos Alpes e desce as montanhas até encontrar o Mar Mediterrâneo em terras provençais. Seu trajeto desenha uma das mais importantes e belas regiões vinícolas do planeta, origem de brancos, rosados, tintos e doces magníficos, que podem ser profundos, elegantes e complexos como os grandes exemplares de Bordeaux e da Borgonha, mas quase sempre com preços mais acessíveis. Vale a pena consultar vendedores de loja, ou sommeliers de restaurantes, em busca de garrafas do Rhône que sejam confiáveis, porque a qualidade média varia muito.

Há duas divisões geográficas básicas: Rhône Norte e Rhône Sul. A primeira, mais alta, apresenta vinhos geralmente mais finos e delicados, feitos com a uva Syrah, enquanto a segunda é marcada por vinhos mais quentes, baseados em misturas de castas. Da área mais setentrional, podemos destacar as denominações de Hermitage, de onde saem brancos e tintos excelentes, e Côte-Rotie, mistura da casta tinta Syrah com pequena parcela da branca Viognier, resultando em vinhos únicos, especialmente de produtores tradicionais, como Guigal (da Expand), Delas (da Grand Cru), Jaboulet e Chapoutier (esse dois últimos da Mistral). Na porção Sul, a denominação Châteauneuf-du-Pape é a mais conhecida, com vinhos igualmente caros, maduros, encorpados e longevos.

Mas o filé-mignon, para quem deseja comprar vinhos de no máximo dois dígitos, é ficar de olho nas denominações menos conhecidas, de pequenos produtores ou vinhedos específicos. Há o Côtes du Rhône Les Abeilles 2009, de Jean-Luc Colombo (por R$55,80, no Espírito do Vinho, telefone 2286-8838), o Syrah Dernière Vigne 2009 de Pierre Gaillard que aperece na foto (R$98, na Mercovino, telefone 9727-1386) e o Crozes Hermitage La Matinière 2007, da Ferraton (R$89,54, na Vinci, telefone 11-2797-0000), este último um verdadeiro achado. Um “vinhaço”. Já o Fond Croze Cuvée Romanaise 2007 custa R$103,40 na Viníssimo (11-4195-5554) — outro grande Rhône, desses que justificam ultrapassarmos a barreira dos R$100.

Essa reportagem foi escrita para a edição do dia 15/04 da Revista.

Artigo original: Rhône compete com os vinhos de Bordeaux e Borgonha de (autor desconhecido) publicado [dia April 25, 2012 at 02:29PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios