Cognac – Um prazer irresistível! de Michele Montanha em Vin&Plaisir

Primeira fotogarfia publicada no artigo Cognac - Um prazer irresistível!Cognac – Um prazer irresistível!
de Michele Montanha publicado em Vin&Plaisir

Produzido na charmosa região de Cognac (por isso a razão do seu nome) é a mais renomada aguardente de vinho do mundo, obtida por meio da destilação de vinhos brancos. Todos os brandys são feitos das castas Folle Blanche, Colombard e Ugni Blanc (sendo essa última a mais importante na sua produção). O termo cognac pode ser usado somente para o brandy produzido na região de Cognac, feitos em alambiques de cobre e envelhecido em barris de carvalho. Qualquer outro brandy que tenha sido elaborado fora dessa região não pode levar seu nome. 


As vinhas da região demarcada Cognac, têm cerca de 6.200 de extensão, sendo que a uva Ugni Blanc, sua principal casta citada anteriormente, tem uma maturação tardia, a qual dá ao vinho elementos essenciais para a produção de um brandy por excelência. Além da acidez e o baixo teor alcoólico que são necessários para a fermentação. 


O vinho obtido após a fermentação que dura uma média de três semanas tem 9% de álcool. Com alta acidez e pobre em álcool, eles são bastante adequados para destilação que é realizada em duas etapas: O primeiro brouillis (típico alambique de cobre de no máximo 3.000 l de capacidade, gerando vapores alcoólicos, que serão condensados através de uma serpentina resfriada) gera um líquido que dá entre 28-32° de álcool. Já a segunda destilação é realizada em caldeira (a qual vai produzir o cognac com um teor alcoólico bem maior). Sendo que definição da cor, taninos e sabores são obtidas durante o estágio em barricas de carvalho. Lembrando sempre que antes de chegar ao consumidor final o cognac tem seu teor alcoólico reduzido para 40-45%%, com a adição de destilados mais fracos da região ou água destilada, sendo permitido também à adição de açúcar e caramelo à bebida. 

Regiões demarcadas 

A região conta com Charente-Maritime e Charente, dentro da qual se situam 6 zonas de produção ou crus, cada uma delas limitada por diferentes tipos de terroir. Além de contar com uma série de leis para normatizar a origem, o envelhecimento e as diferentes apelações. 

Veja quais são: 

 Grande Champagne 
• Petite Champagne 
• Borderies 
• Fins Bois
• Bons Bois 
• Bois Ordinaires Apelações de Origem: 
 • Grand Fine Champagne Cognac – 100% Grande Champagne 
Fine Champagne Cognac – mínimo de 50% Grande Champagne – máximo de 50% Petite Champagne 
Petite Fine Champagne Cognac – 100% Petite Champagne 

Denominações do envelhecimento: 

• Três Estrelas – Quando seu componente mais jovem atinge, no mínimo, 30 meses. 
• V. O. e V.S.O.P. – Very Old e Very Superior Old Pale – aguardentes com idade mínima de 4,5 anos. 
• Extra, X.O. (Extra Old), Napoléon, Grande Réserve – feitos com aguardentes com idade mínima de 6,5 anos, até 60 anos. O Cognac diferente do vinho não envelhece em garrafas, apenas em barricas. 

A cidade de Cognac 


Cognac, famosa por produzir esse brandy dos deuses, é uma cidade discreta e inusitada com suas ruelas estreitas e suas casas antigas, cujas pedras são geralmente cobertas com um veludo preto (resultado da ação do fungo no álcool do vapor da produção do Cognac). A cidade conta também com inúmeros festivais, concertos e festas em torno da celebração do Cognac, perto dali, você pode seguir para Armagnac e Angoulême, cada qual com seu encanto e sua paisagem discreta em ares cinza quando enfrentamos um inverno rigoroso e calmo. Pouco barulho se houve por lá, a não ser nos seus pequenos restaurantes nos horários do almoço e jantar. Sua culinária local destaca seus pratos típicos como mexilhões, queijo de cabra, caramujos, etc.
Receitas com Cognac Certamente você já provou em algum momento flambar cognac, com lagosta ou castanha de Saint-Jacques. Além disso, algumas gotas de cognac poderá transformar um simples em molho! Há também pratos mais tradicionais, como cordeiro, peito de pato ou salmão em que uma nota sutil de cognac faz toda a diferença. Para as sobremesas é muito comum sua combinação com trufas de chocolate.

Artigo original: Cognac – Um prazer irresistível! de Michele Montanha publicado [dia July 10, 2012 at 03:39PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios