Uma surpreendente degustação horizontal de Saint Émilions Grands Crus da exuberante safra 2005! de Luiz Cola em Vinhos e Mais Vinhos

Primeira fotogarfia publicada no artigo Uma surpreendente degustação horizontal de Saint Émilions Grands Crus da exuberante safra 2005!Uma surpreendente degustação horizontal de Saint Émilions Grands Crus da exuberante safra 2005!
de Luiz Cola publicado em Vinhos e Mais Vinhos

Reunidos para mais uma degustação mensal da confraria, selecionamos um grupo de nove Grands Crus de Saint-Émilion (margem direita de Bordeaux) elaborados na safra 2005. A preferência na escolha se deu por vinhos que já estivessem entrando em sua melhor fase de consumo (conforme indicado mais a frente). Dominados pelas castas Merlot e Cabernet Franc, os vinhedos que cercam a vila de Saint-Émilion costumam ficar acessíveis bem mais cedo do seus irmãos do outro lado do rio Gironde, onde o domínio é da Cabernet Sauvignon. Na teoria, isso é uma verdade estatística, mas em 2005, provavelmente pela excelência da maturação das uvas, isso não ocorreu. Pelo menos foi o que a degustação destes nove vinhos demonstrou.

Avaliando e reavaliando cada um dos vinhos ao longo de quase duas horas, fiquei atônito ao perceber como estavam similares, mesmo considerando que pelas avaliações de Robert Parker, eles oscilavam bastante, situando-se entre 90 e 99 pontos. Com exceção da esperada semelhança na cor, foi impressionante observar como estavam primários e similares no olfato, com predomínio de frutas vermelhas maduras (cassis, ameixas secas), violetas e um leve mentolado. Provando-os, a qualidade dos taninos poderosos e aveludados foi o grande destaque, complementado por um incrível nível de acidez e um final de boca com grande persistência.

Tateando entre diferenças muito tênues, o grupo destacou as amostras de nº 2, 6 e 9 (Monbousquet, Troplong-Mondot e Clos de L’Oratoire). Apesar de tudo isso, poucas vezes degustei vinhos tão parecidos e “lineares”, ficando com a impressão de termos que acrescentar uns 10 anos a mais sobre cada indicação de fase ideal de consumo para estes vinhos. É um conselho que eu dou (e seguirei) com convicção aos possuidores de garrafas desta safra!

Os vinhos escolhidos para a degustação foram: Château Berliquet 2005, Château Monbousquet 2005, Château Chauvin 2005, Arômes de Pavie 2005, Château Quinault L’Enclos 2005, Château Troplong-Mondot, Château Barde-Haut 2005, Clos de L’Oratoire 2005 e Château Grand-Pontet 2005.

Château Berliquet 2005
Corte: Merlot (majoritário), Cabernet Franc e uma pequena porção de Cabernet Sauvignon
Fase ideal de consumo: 2006-2021 Avaliação: RP90

Château Monbousquet 2005
Corte: Merlot (cerca de 60%), Cabernet Franc (30%) e Cabernet Sauvignon (10%)
Fase ideal de consumo: 2012-2025 Avaliação: RP95

Château Chavin 2005
Corte: Merlot (75%), Cabernet Franc (20%) e Cabernet Sauvignon (5%)
Fase de consumo: 2010-2020 Avaliação: RP92

Arômes de Pavie 2005 (2º vinho do Château Pavie)
Corte: Merlot (70%), Cabernet Franc (20%) e Cabernet Sauvignon (10%)
Fase de consumo: 2010-2020 Avaliação: RP90
Château Quinault L’Enclos 2005
Corte: Merlot (70%), Cabernet Franc (17%), Cabernet Sauvignon (7%) e Malbec (6%)
Fase de consumo: 2014-2028 Avaliação: RP94
Château Troplong-Mondot 2005
Corte: Merlot (90%), Cabernet Franc (5%) e Cabernet Sauvignon (5%)
Fase de consumo: 2014-2028 Avaliação: RP99
Château Barde-Haut 2005
Corte: Merlot (80%) e Cabernet Franc (20%)
Fase de consumo: 2008-2020 Avaliação: RP93
Clos de L’Oratoire 2005
Corte: Merlot (90%) e Cabernet Franc (10%)
Fase de consumo: 2008-2023 Avaliação: RP93
Château Grand-Pontet 2005
Corte: Merlot (70%), Cabernet Franc (20%) e Cabernet Sauvignon (10%)
Fase de consumo: 2015-2030 Avaliação: RP93

Para aqueles já tiveram a oportunidade de degustar recentemente estes vinhos, gostaria de ouvir o que tem a dizer…

Artigo original: Uma surpreendente degustação horizontal de Saint Émilions Grands Crus da exuberante safra 2005! de Luiz Cola publicado [dia August 27, 2012 at 11:09PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios