Renovo o convite a União do Setor do Vinho de didu em Didú Russo » Blog do Didú

Primeira fotogarfia publicada no artigo Renovo o convite a União do Setor do VinhoRenovo o convite a União do Setor do Vinho
de didu publicado em Didú Russo » Blog do Didú

Neste momento todos estão apreensivos. Sairão ou não sairão as Salvaguardas ao Vinho Brasileiro? Mas o que todos querem na verdade, sejam eles produtores, grandes ou pequenos, importadores grandes ou pequenos, é vender mais.

E todos poderiam estar vendendo mais, mesmo com os exorbitantes preços que o consumidor brasileiro paga por um vinho, seja nacional ou importado.

Imaginem que o mercado total de vinhos finos no Brasil, significa dois milhões e meio de pessoas bebendo 1 garrafa de vinho por semana. Isso não é nada, pois existem hoje ao menos 30 milhões de pessoas em condições financeiras para isso. Significa dizer que simplesmente não haveria vinho suficiente para abastecer esse mercado.

Neste momento, devo dizer mais uma vez: não interessa Salvaguardas, interessa União do Setor do Vinho no Brasil.

Vinho é vinho, seja ele simples, de mesa, fino, nacional, importado, chipado, não chipado, orgânico, biodinâmico, o que for. É VINHO.

E nós deveríamos estar todos unidos e não brigando, unidos e não insuflando, unidos e não promovendo boicotes, unidos e não promovendo vinganças, unidos e não promovendo conchavos políticos para lá ou para cá medindo forças como imberbes querendo ser o mais esperto.

Renovo meu convite a União do Setor. Volto a convidar o Ibravin, o Adriano Miolo, o Raul Randon, o Henrique Benedetti, o Alem Guerra, o João e o Juarez Valduga, venham se sentar na mesa do Comitê do Vinho Fecomercio e vamos juntos avançar pelo bem do vinho. Ninguém que está lá é vosso inimigo.

Nesse foro temos o apoio da instituição que representa mais da metade do consumo do vinho no país, temos respaldo técnico e jurídico, temos a estrutura necessária para avançarmos pela desburocratização, pela desoneração e pela comunicação do setor. Temos a postura de apenas avançar no que é bom para todos. O que é bom para o vinho.

De nada adianta as normativas burocráticas que se sucedem em pedidos políticos como vinganças que só encarecem o vinho para o consumidor, que só atrapalham o dia a dia dos empresários e que nuncam serviram para o crescimento do mercado, ao contrário.

Não há caso na história de um setor que progrediu desunido gente. Em contra-partida há inúmeros exemplos do sucesso de setores que se uniram para se defender, para crescer. Primeiro crescer o setor, depois brigar por marca.

Tenho convicção de que poderíamos estar juntos pedindo ao governo uma Salvaguarda ao vinho nacional, que isentasse-o de IPI por exemplo. O governo pode isso em caso emergencial e temporário. Poreríamos estar junto ao governador de São Paulo pedindo uma trégua com a ST, poderíamos pedir isenção total de impostos para suco de uva não vinífera, em fim, poderíamos uma enormidade de iniciativas conjuntas para que o mercado crescesse, mas separados pouca faremos.

Faço votos que o bom senso e a inteligência prevaleçam e renovo aqui mais uma vez meu convite aos líderes do setor para que se comportem realmente como líderes e promovam a UNIÃO.

 

 

Artigo original: Renovo o convite a União do Setor do Vinho de didu publicado [dia August 28, 2012 at 10:41PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios