Arroz de bacalhau com um rosé da Provence de Rodrigo em Sobre vinho…

Primeira fotogarfia publicada no artigo Arroz de bacalhau com um rosé da ProvenceArroz de bacalhau com um rosé da Provence
de Rodrigo publicado em Sobre vinho…

Inspirada por nossa visita à Casa de Portugal, minha amada esposa preparou um arroz de bacalhau. Sem procurar por receita, seguiu o instinto, para nossa refeição deste sábado.
Voltamos da feira, que acontece todos os sábados na rua Maria Monteiro, com tomates vermelhos e perfeitos, um molho de salsa, e ingredientes para a salada. O bacalhau em lascas já estava dessalgando quando chegamos em casa.
O preparo começou refogando os tomates picados em azeite de oliva, de uma garrafa que sempre temos curtindo em alho. Só a combinação de azeite, alho e tomate já são uma explosão de aromas. Em seguida, vão o bacalhau, pimenta e salsa picados na frigideira; e um pouco de água.
Em um panela, ela refogou o arroz, para em seguida despejar a mistura da frigideira sobre ele. Quando o arroz estava terminando o cozimento, ela refogou camarões (já limpos), no azeite, com alho picado e salsa, para servir sobre o arroz. O resultado, que pode ser visto na foto, é o que ela chamou de ‘my version of arroz de bacalhau’.

Minha parte, além de ajudante de chef, foi escolher o vinho para acompanhar. Escolhi um Terra Amata Côtes de Provence 2010, um rosé fresco, com boa acidez, teor alcoólico leve, e aromas de frutas frescas, mas sem exagero. Quando se trata de rosé, a Provence é imbatível. O vinho representa a elegância e o frescor que só se obtém na região.
Infelizmente, os vinhos da Provence são relativamente caros no Brasil, pois o volume de importação é muito pequeno, já que o mercado brasileiro tem um preconceito com relação a vinhos rosés. É uma pena, pois o clima brasileiro é muito mais propício a vinhos rosés e brancos do que a tintos.

Detalhes da produção

Os vinhedos são cultivados em linhas orgânicas. O vinho é elaborado 50% por pressurage directe, sem maceração pelicular; 40% com maceração pelicular; e 10% sagnée (sangria). É fermentado em tanques de inox a baixas temperaturas. Sem fermentação malolática.

Artigo original: Arroz de bacalhau com um rosé da Provence de Rodrigo publicado [dia June 30, 2012 at 06:30AM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios