AdVini um catálogo de vários produtores reunidos de Álvaro Cézar Galvão em Divino Guia – O Blog do Engenheiro Que Virou Vinho

Primeira fotogarfia publicada no artigo AdVini um catálogo de vários produtores reunidosAdVini um catálogo de vários produtores reunidos
de Álvaro Cézar Galvão publicado em Divino Guia – O Blog do Engenheiro Que Virou Vinho

Meninas e meninos,
Em recente almoço com o presidente da AdVini, Antoine Leccia empresa que reúne em seu bojo 7 vinícolas francesas da maior expressividade, unindo a tradição do bem fazer vinhos com a expressão de força dos homens que os fazem, refletindo o melhor deste conjunto em seus vinhos, que se traduzem em verdadeiras jóias nas taças ao redor do mundo. 
Com vinhedos em várias regiões francesas como Laroche, em Chablis-Borgonha; Cazes, em Rivesaltes-Roussillon; Château Cassier em Puylombier-Provence; Vignobles Jeanjeanem Aumelas-Languedoc; Château Capet-Guillier em Saint-Emilion-Bodeaux; Rigal em Parnac-Cahors e Ogier em Châteaunnef-du-Pape-Rhône, seus produtos chegam ao Brasil trazidos por várias importadoras.
Em raras ocasiões como este almoço, além dos belos vinhos da AdVini, e da excelente gastronomia que o amigo Rodrigo Gomes da novíssima loja e restaurante Bodega Franca proporcionou, podemos ver reunidos os representantes de vários dos seus importadores.
Degustei os vinhos:
-Domaine Laroche Chablis Grand Cru Reserve de l’Obédience les Blanchots 2009, maravilhoso, cítrico, mineral, algo floral e abre, confirmando a mineralidade e o cítrico em boca, mesmo mais quente em taça se fez agradável, o vinho foi servido para boas vindas e que boas vindas, para mim, apesar dos outros vinhos serem de excelente qualidade, este Chablis Grand Cru roubou a cena!
-Château Gassier-Côte de Provence Sainte Victoire 946 selection Parcellaire 2011, ótimo, fresco, rosado mais para casca de cebola brilhante, frutado e floral.
-Clos de L’oratoire dês Papes-Les Choregies Du Châteaunneuf Du Pape Ogier 2010, longo, carnudo, frutado, equilibrado.
-Château Capet Guiller Saint Emilion-Antoine Moueix Grand Cru 2010, elegante, frutado, abaunilhado, confirmando frutas em boca e algum chocolate e couro.
-Rigal- Le Vin Noir Cahors 2009, frutado, boa acidez, taninos redondos, equilibrado, vinificação seguindo tradição do Malbec à quente, pois suas bagas provenientes de vinhas velhas são guardadas à 65º C por 6 horas e depois resfriadas, seguindo para maceração longa de 45 dias.
-Cuvée Aimé Cazes Rivesaltes Domaine Cazes-Vin Doux Naturel 1978, floral, mel, frutas secas, nozes, damascos, avelãs, equilibrado em dulçor e acidez, um néctar.

Para maiores informações, como as importações são feitas por várias empresas, melhor será contatar seu export manager Dr Louis Blanchard que fica sediado no Chile, ou a assessoria de imprensa da AdVini.

Mas até ao escrever este texto, me lembro do Chablis, que para estes dias de verão, é ma-ra-vi-lho-so.
louis.blanchard@advini.com
Tema Assessoria
http://www.temaassessoria.com.br
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Artigo original: AdVini um catálogo de vários produtores reunidos de Álvaro Cézar Galvão publicado [dia October 18, 2012 at 08:24PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios