Vinhos Rosés de edimaracruz em Com TodoVino

Primeira fotogarfia publicada no artigo Vinhos RosésVinhos Rosés
de edimaracruz publicado em Com TodoVino

Os vinhos Rosés são charmosos apresentam aromas dos tintos, de forma mais sutil, como frutas vermelhas, groselha, e na boca você encontra o frescor de um vinho branco. Ótima opção para dias mais quentes!

Os vinhos Rosés têm seu berço em Provence, na França. Região que encanta o mundo com suas belas praias e seu glamour. Qualquer apreciador de vinhos do planeta que tiver a oportunidade de ir a essa região vai mudar seus conceitos e considerar o rosé um vinho alternativo, com lugar garantido à mesa. Provence é o maior produtor de vinhos Rosados. Os romanos chamavam a região de “Nostra Provincia”, daí o nome “Provence”. A região também é fonte de inspiração de pintores como Van Gogh e Picasso; Em 20 anos, o consumo de vinho rose da Provence dobrou graças aos novos fãs: “principalmente as pessoas mais jovens”. Estes vinhos são particularmente adequados às novas tendências gastronômicas – a cozinha internacional.
Mas não é só na Provence que há produção de vinhos Roses, em países europeus como Itália, Portugal e Espanha, os rosados ou rosatos também têm importância.

 

 

Os Roses da Provence tem estilo único, o qual se deve em grande parte a seu método de elaboração. Enquanto que quase todo o mundo os roses são elaborados pelo processo de “sangria”, na Provence usa-se a “pressurage direct”.

 

 

 

 

A elaboração dos vinhos roses, são feitos a partir de uvas tintas, logo que são as cascas que dão coloração ao vinho, e ha dois processos de elaboração mais utilizados: a sangria e a pressurage direct, comumente usado em Provence. A diferença entre os dois, é que no primeiro filtra-se parte do mosto de um vinho tinto após um curto período de maceração, normalmente de 8 a 24 horas. Este processo é o mais utilizado e resulta em vinhos rosados mais encorpados e de cor mais cereja. No segundo o pressurage, a maceração é bem mais curta e dura apenas o tempo em que as uvas são delicadamente prensadas pneumaticamente depois do esmagamento dos bagos (separação das cascas da polpa). O vinho é um rosé leve, de pouca cor (em tons de salmão, pêssego ou flamingo) e aromas elegantes de frutas e flores. Esta última técnica garante que mesmo com cor tão clara e aromas tão delicados, consiga ter uma boca expressiva, macia e bem equilibrada. Este método é o mais utilizado na Provence. A extração da cor e a sua qualidade gustativa dependem do grau de pressão usada. Uma pressão mais forte contribui para a maior extração de taninos e cor.

O vinho rosé sempre deverá ser servido numa temperatura entre 8º – 12º C graus. Se bebido a uma temperatura mais baixa, o vinho rose acaba exaltando o discreto tanino presente, tornando desequilibrado.

Ótima opção para dias quentes e são extremamente flexíveis nas harmonizações, podendo acompanhar com carnes leves, peixes, massas, pizzas, paellas ou simplesmente bebericar com amigos.

Artigo original: Vinhos Rosés de edimaracruz publicado [dia November 01, 2012 at 09:16PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios