Você sabe quais são os vinhos mais subestimados do mundo? de Luiz Cola em Vinhos e Mais Vinhos

Primeira fotogarfia publicada no artigo Você sabe quais são os vinhos mais subestimados do mundo?Você sabe quais são os vinhos mais subestimados do mundo?
de Luiz Cola publicado em Vinhos e Mais Vinhos

Segundo Matt Kramer (Wine Spectator) há muita injustiça no mundo do vinho! Alguns vinhos muito bons recebem pouca atenção. Eles são “subestimados”. Mas subestimado não tem nada a ver com a nota, alta ou baixa, que alguém possa ter dado ao vinho, mas sim com o que se tem de pagar por ele. Um Bordeaux é subestimado? Borgonha? Champagne? Tokaji? Veja os preços e responda. 
Quais os vinhos que você acha que hoje estão sendo subestimados? Que vinhos não estão atingindo os preços que merecem, dada a sua excepcional qualidade ou originalidade? Eis aqui três grandes exemplos:
Vale do Loire
Pode haver alguma outra área do mundo, onde os vinhos são mais subestimados do que no Vale do Loire? Considere a originalidade e qualidade exemplar dos melhores produtores de Chinon, Bourgueil, Saumur, Sancerre, Vouvray, Muscadet, Savennières, de Quarts Chaume, Bonnezeaux e Coteaux du Layon, e veja se pode haver qualquer dúvida de que estes vinhos estejam sendo subestimados!
Chianti Classico 
Claro, foi por sua própria culpa que os produtores de Chianti criaram a grande confusão dos últimos 25 anos. Havia muito Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, carvalho francês, e muito pouco foco em sua própria e grande casta local, a Sangiovese. Na última década, porém, os melhores vinhos Chianti Classico são tão bons quanto qualquer outro que esta região já tenha produzido. O uso de carvalho novo tem diminuído drasticamente, o emprego de variedades internacionais de mistura é agora muito mais criterioso, e há orgulho em se enfatizar a Sangiovese. Entretanto, o Chianti Classico ainda não reconquistou o público. Ele permanece subestimado.
Crus de Beaujolais 
Outro exemplo de vinho, não só subestimado, mas quase autodestrutivo. Os produtores de Beaujolais consagraram-se ao discutível Beaujolais Nouveau. Consequentemente, nas últimas décadas houve uma corrosão de preços e de aceitação pública, que só agora começa a se reverter. Apesar dos melhores cru de Beaujolais se enquadrarem na categoria de subestimados, prevemos que dentro de cinco anos eles não serão mais depreciados. E, claro, vamos pagar mais por eles. 
A lista de possibilidades em torno do mundo é extensa. Inclui lugares como a Alsácia, Sicília, Grécia, Hungria, Argentina, Chile, Tasmânia e Croácia, para citar apenas alguns. Ou talvez essa discussão possa incluir a variedade da uva: Teroldego, Gamay Noir, Lagrein, Pinot Blanc, Zinfandel, Touriga Nacional, Tempranillo, e mesmo a Riesling. São todas boas dicas de compra!
Fonte: adaptação do Fórum de Enogastronomia sobre artigo de Matt Kramer (Wine Spectator)

Artigo original: Você sabe quais são os vinhos mais subestimados do mundo? de Luiz Cola publicado [dia November 18, 2012 at 09:38PM] em .

Republicado por Eno Gastronomo

Anúncios